• Facebook
  • YouTube ícone social

Blogueiros: cláusula de saída de Jesus para a Europa é perigosa para o Fla?

O técnico Jorge Jesus anunciou na noite de ontem (2) a sua permanência no Flamengo por mais um ano, até junho de 2021. No novo contrato, o português conseguiu manter intactos os bônus por premiações em caso de títulos e foram incluídas cláusulas que permitem sua liberação mediante ofertas de clubes pré-determinados do futebol europeu.

Veja abaixo o que dizem os blogueiros:

ANDRÉ ROCHA

É natural. Futebol brasileiro é ponto de passagem, não objetivo final. Mesmo para Jorge Jesus, que faz história do Flamengo e, no momento, parece sem mercado no mais alto nível do futebol europeu. O perfil do treinador, ligado à família e com fortes raízes na terra natal, também contribui para a cláusula de liberação. Cabe ao Flamengo seguir trabalhando para manter a "química" entre o clube e o treinador, mas sempre de olho no mercado internacional

ANDREI KAMPFF

Sim. Clube tinha mecanismos jurídicos para se proteger. Mas negociação é isso, técnico se cacifou, conseguiu colocar em contrato questões importantes pra ele, e clube ficou desprotegido. Se aparecer a proposta que Jesus espera, ele sai e não tem o que reclamar

JUCA KFOURI

Perigosa é, mas fazer o quê? Há que correr riscos. O Flamengo precisa cuidar de não ficar refém, porque, afinal, é muito maior que quem quer que seja.

MARCEL RIZZO

Foi necessária para o técnico assinar. Jesus joga aberto: quer treinar um time de ponta na Europa, e não há nada de errado em ter essa ambição. Entre perder o técnico e colocar essa cláusula, Fla acerta porque hoje Jesus coloca o time um patamar acima.

MENON

Teoricamente, sim. Permite a interrupção de um trabalho a qualquer momento. Na prática, não. Não vejo possibilidade de oferta dos 20 maiores europeus por ele.

MILTON NEVES

Sim, é perigosíssima para o Flamengo! Ora, esse cara pensa que é Zico? Sim, o treinador português foi maravilhoso em 2019, mas será que ele já não esgotou seu estoque de milagres? O Fla errou ao se acovardar e aceitar essa cláusula. Se o clube tem que pagar multa com a rescisão, o técnico também tem esse dever. Tem que ser mão dupla! Se for para seguir na Gávea deixando claro que sua preferência era estar na Europa, que desocupe o nobre cargo de técnico do Flamengo e vá comandar um time médio da Espanha, Itália ou mesmo de Portugal. O Fla não deve ser refém de ninguém!

RENATO MAURÍCIO PRADO

Não creio. Jorge Jesus tem o sonho de dirigir um gigante europeu, mas o mercado (equivocadamente, a meu ver) não o enxerga nesse patamar. O estrondoso sucesso no futebol brasileiro foi incapaz de mudar essa percepção (vide a última janela) e me parece pouco provável que isso vá mudar, mesmo que repita os feitos do ano passado. Na Inglaterra, o fato de não falar inglês é uma barreira incômoda (responsável em boa parte pelo fracasso de Felipão, no Chelsea) e na Espanha, Real Madrid e Barcelona nunca demonstraram interesse nele, apesar de já ter feito ótimos trabalhos em Portugal, país vizinho.

RODRIGO MATTOS

A possibilidade de saída de Jesus por cláusula não chega a ser um problema para o Flamengo. Primeiro, com o cenário de epidemia, não parece provável uma proposta no meio do ano o que quer dizer que ele deve completar essa temporada no Flamengo. No próximo ano, até maio, a única disputa importante é a primeira fase da Libertadores. Além disso, está claro que Jesus sairá se for para um grupo restrito de times da Europa que lhe deem a possibilidade de disputar a Liga dos Campeões. Se um desses lhe bater a porta, ele sairá com ou sem cláusula porque fatalmente pedirá ao Flamengo que o libere. Maior problema é o fim do contrato no meio do ano passado, o que repetirá a insegurança de renovação deste ano.

JÁ LEU?

AGORA DE UMA OLHADA EM NOSSO BOLÃO

boyy.png